OpenShot prepara lançamento multiplataforma

OpenShot: editor de vídeo livre e de código aberto

OpenShot: editor de vídeo livre (gratuito) e de código aberto

O OpenShot, um dos mais recentes e promissores programas gratuitos de edição de vídeo, está perto de concluir a sua portabilidade multiplataforma. A actualização de 29 de Setembro no blog oficial deste editor de vídeo livre e de código aberto (free and open-source video editor) revelou que os avanços na codificação estão perto de permitir a criação de versões estáveis do OpenShot 2.0 para Windows, Mac e Linux (neste caso já brindado com as incursões anteriores).

“Diversos têm sido os progressos realizados e, com muitos dos desafios técnicos agora ultrapassados estou 100% empenhado em disponibilizar o OpenShot para Windows, Mac e Linux tão brevemente quanto possível”, sublinha, naquele artigo, Jonathan Thomas, criador deste editor de vídeo não-linear gratuito nascido na óptica dos programas livres e de código aberto (FOSS).

Algumas das novas funcionalidades e correcções do OpenShot 2.0:
– Melhorias da performance do programa;
– Maior estabilidade na manipulação de vídeo (por exemplo, o uso da ferramentas de rotação);
– Caixa de diálogo de exportação;
– Avanços ao nível das opções propriedades e frames-chave;
– Integração de efeitos na interface do programa;
– Pré-visualização em tempo real;
– Incorporação de novas ferramentas e código para Linux, Windows e Mac.

O desenvolvimento do OpenShot 2.0 enfrenta nesta fase “desafios muito menores em comparação com as barreiras ultrapassadas até à data”, frisa Jonathan Thomas. Entre estas, o impulsionador daquele editor de vídeo livre e de código aberto atribui especial destaque alguns problemas no âmbito do áudio e fechos forçados (crashes) no Windows 10 (e, possivelmente, em outros sistemas operativos) quando utilizado o WebM.

A disponibilização do OpenShot 2.0 em larga escala para os apoiantes do projecto está, agora, à mercê da resolução de variadas “pontas soltas a atar” no que respeita à interface gráfica: os citados “desafios menores”, criação de menus contextuais, adição de efeitos, diversas pequenas alterações de usabilidade, inclusão dos créditos na janela “Acerca” e consolidação do instalador para Windows (dado que os pacotes Linux e Mac “estão em boa forma”).

Os utilizadores em geral poderão testar este promissor programa gratuito de edição de vídeo logo que seja concluía a fase alpha, a qual prevê um período limitado de testes seguido por experiências mais vastas com a ajuda dos financiadores e apoiantes do OpenShot previamente ao lançamento público deste programa livre e de código aberto.