Como restaurar o relógio desaparecido do Ubuntu

[clique no botão “legendas” para ver/ocultar as legendas. Ver em HD]

Como Restaurar o Relógio Desaparecido do Ubuntu (transcrição do vídeo)
Seja bem-vindo a mais um vídeo de truques dicas rápidas, desta feita dedicado a explicar como se resolve o problema da arbitrária ausência do calendário da barra de ferramentas do Ubuntu após um qualquer reinício do sistema.

O desaparecimento totalmente aleatório do calendário e, por consequência, do relógio, da barra de ferramentas do Ubuntu tem sido um bug constante há já algumas versões do sistema operativo da Canonical. No entanto, essa é uma pequena falha rápida e facilmente resolvida com a introdução de uns simples comandos no terminal.

Para voltar a ter o calendário e relógio na barra de ferramentas do Ubuntu basta abrir o terminal com Ctrl + Alt + T e digitar o comando sudo apt-get install indicator-datetime, ou somente a ordem de execução caso já esteja no terminal como administrador. Depois de concluída esta acção basta reiniciar o painel do Unity com o comando killall unity-panel-service. E aí está, o calendário e relógio de volta ao seu devido local.

A sua opinião…
E você, tem algum aspecto do Kdenlive que gostaria ver esclarecido?
Então diga-me nos comentários, sugerindo-o como o que devo olhar num próximo vídeo.
Se esta publicação e vídeo lhe foram úteis sinta-se à vontade para os partilhar.

 

Créditos
Texto: transcrição do vídeo
Produção e legendas: Mário J.R. Matos
Música: Kevin MacLeod (Incompetech)
Informações técnicas – equipamento: microfone de lapela, gravador de áudio portátil, monitores LG (2×21′ e 1×17′) e estação de trabalho baseada na placa-mãe Asus P9X79 WS com o i7-3930k (EVGA Geforce GTX 680 Classified 4GB, 2×256 GB Corsair Performance Pro SSD, 3x3TB Seagate Constellation ES ST1000, 64GB G.Skill RipjawsZ F3 DDR3-2133) | Programas: Lightworks (11.5), Audacity, Ardour, GIMP, Vokoscreen, Aegisub, LibreOffice, gedit, Ubuntu (13.10)
Direitos de autor: o vídeo pode ser partilhado através das opções de partilha do YouTube; as imagens podem ser utilizadas desde que atribuída a autoria e colocada uma hiperligação para esta publicação; os mesmos termos de utilização das imagens se aplicam ao conteúdo textual